Pensamentos quietos e noturnos

Existe alguma coisa em escrever que é indecifrável. Certa vez ouvi de um poeta “escrevo porque há demônios em minha cabeça que só saem pela ponta de uma caneta”. Seria isso mais um homem livre ou um demônio solto? Penso nisso toda vez que venho aqui, toda vez que reencontro com uma vida que já foi minha, nos meus sonhos, e pesadelos que geralmente estou perdido em algum lugar. Talvez embaixo da paz de todo homem habite um anjo mau, calado, no conforto de quem silencia. Ou as almas livres sejam realmente raras…

Anúncios

Deixe aqui um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s