O tarot não convencional

          Essa semana após um longo período de tempo tive um insight poderoso envolvendo cartas de tarot, filmes trash e zombies. Sou facilmente atraído pelo não convencional e acredito que ele tem muito a nos ensinar. Somos, como seres humanos, seres de hábitos e nos acostumamos a seguir ritos, rotinas, convenções sociais, em grande parte sem questionar as razões por trás disso. O tarot questiona todos os significados, do símbolo mais trivial ao gesto mais elaborado, o arcano é uma incógnita. Cabe a nós a atitude da descoberta, a percepção simbólica, a ouvir a intuição e transcender o real.
Já o universo apocalíptico dos filmes de zombies servem como ingrediente secundário do prato principal (ou primário em alguns filmes como Eu sou a lenda “I am Legend” com Will Smith) a reflexão sobre o que nos torna realmente humanos e não animais. Seriam as convenções sociais ou existe um sentimento “humano”? Por que não somos seres apenas horizontais nascendo, se alimentando, crescendo, reproduzindo e morrendo? É possível se manter humano quando a humanidade se extingue, quando se luta pela sobrevivência feito um animal? Se sim, porquê?

SevenSwords

Desonestidade ou Sobrevivência?

Quando encontrei o Tarot Zombie de Paul Kepple e Stacey Grahm em uma loja online foi amor à primeira vista. Recorri a uma comunidade de tarólogos para saber a opinião de alguém que os possuía e as respostas não me agradaram. Sobre a qualidade do material ótimo custo benefício, mas senti que subestimaram o poder desse oráculo fadando o uso em festas e leituras despretensiosas pelo seu humor particular. Mais um ponto para a minha paixão por ele: eu amo humor particular e despretensão!

          Pois bem, inicio minha vivência com o  Tarot Zombie com um ritual para a troca de energia mútua feito há muitos anos e sem a devida reflexão. Para esse ritual só é necessário escolher um filme e assistir juntos. Achei um ritual apropriado para um tarot não convencional, o importante de um rito é que faça sentido para quem o faz, e sabemos que um filme em casa é uma porta aberta para grandes intimidades. O filme em questão abrange o tema do Tarot e se chama Planeta Terror.

Planet Terror Titles 7

Planeta terror (Planet terror) é um filme de 2007 dirigido por Robert Rodriguez com contribuições de Quentin Tarantino. Mostra várias histórias de personagens arquetípicos de filmes trash da década de 70, se desenvolvendo num cenário pré apocalíptico com o vazamento de um vírus que coloca em risco a espécie humana.

          “Preciso de uma mudança radical em minha vida” –  Com essas palavras, enquanto fecha o longo zíper de sua bota, Cherry Darling abandona seu emprego de dançarina de go-go em uma boate. Minutos antes tinha dançado sensualmente em volta de uma barra com espelhos ao fundo que a projetavam em vários ângulos. Cherry tem pernas bonitas e dançava de maneira a expor sensualidade e habilidade com elas. Ao final da música, ela senta no palco e chora fitando o público que a observa.
A habilidade de dançar go-go ela chamava de “talento inútil número 12”. Quantos talentos inúteis pensamos que temos não é mesmo?. E não por acaso, 12 é o número do arcano pendurado.

93838613da854f8f6fd8472dbc5c128d

Quando se tem pernas e talentos.

QUANDO UMA JORNADA SE INICIA DE FATO?

Ligamos ao Tolo o arcano de número 0 o início de uma jornada, mas ele também é considerado um coringa no tarot e assim se encaixaria em qualquer momento de uma jornada sem deixar de representar o início de algo. Não se sabe se o arcano 12 se pendurou sozinho ou foi obrigado a estar ali, assim como não se revela no filme se Cherry Darling começou a carreira em boates como dançarina de go-go (e não stripper pois são diferentes como ela mesma ressalta)  por escolhas próprias ou infortúnios do destino. Volto a questão: quando uma jornada se inicia de fato? No primeiro passo ou na intenção deste passo? O pendurado nos chama a atenção para olhares distintos sobre uma mesma coisa. As mudanças não seguem uma ordem, ora somos pendurados para só então depois ver corretamente, e ora o mundo fica de ponta cabeça cabendo a nós se ajustar para uma nova maneira de olhar. Eis o inicio da jornada do pendurado: a reinvenção. As pernas da dançarina e seu talento inútil número 12 – doze igual o arcano Pendurado – trarão o desafio do herói para Cherry.

palomita1

          Após o incidente na estrada acontece o encontro inesperado com El Wray, seu último caso de amor, trazendo a tona questões ainda não resolvidas mas que são necessárias para Cherry continuar sua jornada. Porque o abandono? Porque os dois não deram certo? Porque devo pensar com o coração ou seria melhor usar a cabeça? Não seria esse o grande dilema do Arcano 6 – Os Enamorados? Colocar racionalidade onde deveria haver sentimentos? El Wray segue dirigindo com Cherry na carona mas um acidente na estrada acaba colocando a vida dela em risco, os zumbis retiram Cherry das ferragens e a levam para a escura floresta. El Wray bravamente a salva a vida, mas tarde demais para salvar sua perna que fora devorada pelos mortos vivos.

Grind House
Convencionou-se satanizar o não convencional, isto é, priva-lo de aceitação e integração. Qualquer deficiência logo é vista como um aspecto inferior, quando não em épocas mais sombrias da humanidade privava-se até mesmo da vida. O mau foi projetado como uma figura  monstruosa, com chifres, como bestas, insanas, em desordeiros e situações de desordem. Um tarot com tanta personalidade, porém não convencional, logo é fadado ao entretenimento e a falta consciência que por trás dos símbolos há uma grande consciência coletiva, onde todos somos um. Segundo um interessante artigo que li sobre a complementariedade dos arcanos (talvez outro dia publique aqui), o arcano que complementa nosso herói aqui retratado como o pendurado, é a Força.

cfdd9899e6105488d0816795f4ebb18e--major-arcana-ouija

         O arcano da misteriosa dama a por a mão sobre a fera. A força retrata o que temos de mais forte, a força que encontramos quando sintonizados na nossa essência. Quando despimos os olhos da aparência, e enxergamos além. O que o pendurado enxerga de cabeça para baixo que faz surgir uma aura em torno de sua cabeça? Cherry não teve tempo para se lamentar, embora tenha se lamentado um pouco. O mundo havia mudado e zombies saiam de todas as salas do hospital, famintos por devorar carne humana. O mundo estava de cabeça para baixo. No mais o filme retrata a ação para sobreviver e a construção de uma heroína que almejava uma mudança, e foi arrastada pelas pernas para essa mudança. Para ficar bem claro, olhe para as pernas dela.

 

gun

De dançarina a gun woman.

As ilações com este tarot só estão começando.

A história de Cherry Darling? Assista ao filme – é ótimo!

Mesmo.

 

Anúncios

Um pensamento sobre “O tarot não convencional

Deixe aqui um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s